Jogos Olímpicos da Colmeia

Escrito por -
0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Pin It Share 0 Google+ 0 0 Flares ×

Desde o arco da velha, as Liebees dos mais diferentes cantos e diversas colmeias, se reúnem para um grande evento supimpa, com esporte e alegria: os Jogos Olímpicos da Colmeia! Mas tão importante quanto a festança e os esportes, é o motivo pelo qual ela começou, algo que conto às Liebees mais novas e elas ficam chocadas.

Nos anos de BLV, nossa colmeia, governada pela rainha Barbarel Melaço, crescia de vento em popa, em tamanho e número de Liebees e por isso buscávamos cada vez mais flores e pólen, para produzir o doce mel.

E um lugar não muito distante, outra patota, da Colmeia do Alto, habitada por Liebees amarelo escuro e regida pela rainha Jessebee Polina também crescia e prosperava a beça, e até então, mantínhamos uma relação de respeito e amizade entre as duas colmeias.

Mas graças às expansões, as Liebees polinizadoras dos dois reinos começaram a se encontrar em uma área que hoje chamamos de Jardim do Centro, buscando as ricas flores desta área. O bode surgiu quando esses encontros ficaram mais frequentes e se tornaram disputas por pólen, inclusive algumas resultaram em disputas físicas.

No começo, isso tentou ser apaziguado, as rainhas eram amigas e se encontraram algumas vezes para conversar, e mesmo com a proximidade entre elas, na época as conclusões não eram batutas. Tanto Barbarel quanto Jessebee revindicavam o Jardim do Centro e ninguém tinha vontade de ceder ou dividir, graças as necessidades das colmeias, egoismo de lascar.

O bode tomou conta de todo mundo quando a rainha Barbarel Melaço teve a ideia de mandar alguns Guardas Asa-Rápida para o local, no começo, com a ideia de garantir a segurança das Liebees polinizadoras da nossa colmeia. Isso foi visto como um movimento hostil e a Colmeia do Alto mandou um grande número de guardas para a região, como uma demonstração de força.

Independente do motivo da presença dos guardas, tanta força braba no mesmo lugar não poderiam ter um resultado batuta e logo uma grande briga começou! Tropas dos dois lados lutavam e mais soldados eram necessários. Eu e tantas outras Liebees polinizadoras fomos convocadas para defender a colmeia e o mel que antes alimentava a todos era racionado e mandado para alimentar os guardas. A atmosfera borocoxô já tomava as Liebees.

Mas justamente quando o conflito parecia interminável, algo do balacobaco aconteceu e mudou tudo e eu estava lá: com as tropas cansadas, foi combinado entre as colmeias que haveria um dia de trégua. Ninguém recuou suas tropas, mas ninguém precisava lutar naquele dia.

E quando todos estavam descansando, alguma Liebee da Colmeia do Alto, lançou ao ar um favo. Lembro que eu e outros convocados tomamos um susto e ficamos ressabiados, achamos que era um ataque surpresa! Mas quando olhamos melhor, reparamos que o favo não vinha em nossa direção. As Liebees amarelo escuro estavam brincando de lançar favos e ver quem conseguia a maior distância. Nós gostamos a beça da ideia e começamos a copiá-las, afinal um pouco de diversão era muito bem-vinda!

Logo, aquele jogo se tornou maior e Liebees dos dois lados disputavam, com um sorriso no rosto, gargalhadas a beça e compartilhando mel! E como se fosse uma ideia combinada, quando chegou a hora de voltar a luta, ninguém mais queria participar daquele conflito tão pra baixo. Há muito tempo, não nos divertíamos. Percebemos, então, que deixar a diversão de lado por qualquer jardim, por melhor que seja, não era batuta.

Aquela atitude de todos os guardas forçou as rainhas a voltarem a conversar e pararem de bode, não era mais possível continuar com o conflito. E após longas reuniões e debates entre Barbarel Melaço e Jessebee Polina, uma decisão supimpa pra dedéu foi tomada: O Jardim do Centro não pertencia a nenhuma colmeia, mas era uma área comum, onde todas as Liebees polinizadoras poderiam colher pólen, sem abusar.

E ainda, para fortificar laços que começaram com um jogo, foi estabelecido que a cada quatro anos um evento aconteceria no Jardim do Centro: Os Jogos Olímpicos da Colmeia! Algo grande a beça, para celebrar a coisa mais importante de todas, a paz.

E como na paz todos são bem-vindos, outras colmeias de Liebees vermelhas, amarelas e verdes também começaram a participar dos Jogos Olímpicos da Colmeia, depois de alguns anos.

Nesses jogos, ocorrem disputas nos mais diversos esportes: lançamento de favo, polinização com obstáculos, ginástica liebeerística, voo sincronizado, natação em mel, corridas aéreas e tantas outras.

Sempre com medalhas para os vencedores e honras e aplausos para todos os competidores, tudo para lembrar que se deve haver alguma disputa entre colmeias, mas ela deve ser apenas no esporte e nunca algo que possa ferir ou deixar colmeias borocoxô.

 

O Mundo Beelieve é uma marca que une ilustração, mensagens positivas e muita motivação para se levar uma vida melhor.

Bartolomel Colmeia
Bartolomel Colmeia

Desde tempos antigos polinizo o mundo. Por isso, conheço toda a história da colmeia e de seus maiores polinizadores. Tenho muito para contar e viver, já adianto, basta ter paciência e perseverança para fazer o melhor mel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *