Confiança e honestidade colocados à prova

Escrito por -
0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Pin It Share 0 Google+ 0 0 Flares ×

Preciso confessar a vocês que ando voando muito pelo mundo dos humanos e não estou conseguindo atualizar tudo com frequência, inclusive, estou com algumas horas de sono atrasadas… Mas é por um motivo muito especial: estou cheia de fé e esperança nas pessoas!

Sim… nesses últimos tempos, andei encantada com algumas iniciativas… sim, vocês possuem o dom de surpreender.

Outro dia, estava voando por Santos, no litoral de São Paulo à procura de um sorvete de mel (eles são deliciosos!) e nada melhor do que uma cidade praiana para encontrar o queridinho do verão!

Foi, então, que eu me deparei com uma geladeira cheinha de picolés na calçada de uma sorveteria :O
Aí meu Deus, era tudo que eu precisava naquele momento!

Entretanto, quando cheguei mais perto, havia um cartaz em cima dessa geladeira com os seguintes dizeres: “A Alpi acredita em um País sem corrução. Pegue seu sorvete e deposite o pagamento no caixa ao lado”. Fiquei imaginando se isso realmente era real ou se era apenas uma miragem dos meus olhos cansados de tanto ficar conectada.

“É isso mesmo que eu estou lendo? Em um momento em que a corrupção está em evidência, um estabelecimento colocou a honestidade dos consumidores à prova?”, indaguei-me por alguns instantes.

De fato, a iniciativa era real. Ali, a pessoa ficava livre para escolher um sabor que melhor lhe agradava e colocar, em uma caixinha ao lado, o valor de acordo com a unidade adquirida.

É uma iniciativa tão simples e tão rara ao mesmo tempo. Fiquei parada por alguns instantes, observando as pessoas participando da ação… E, claro, também não resisti e tratei logo de escolher o meu.

Passados alguns dias, ainda encafifada com a ideia, procurei na internet o fim que levou a ação da sorveteria e eis que fiquei ainda mais satisfeita! Segundo foi divulgado pela própria gelateria, 84% das pessoas foram honestas. Ainda há esperança em momento de crise. Os honestos são maioria!

Pesquisando por ideias parecidas, encontrei outra iniciativa também na região da Baixada Santista. Era uma escola estadual de São Vicente, cidade vizinha a Santos, chamada Zulmira, que encontrou uma forma educativa de incentivar o senso de honestidade entre os alunos. Na cantina, não há mais uma pessoa responsável pelo caixa: os alunos pegam o alimento, pagam o valor determinado pela própria escola e pegam o próprio troco, se tiver.

Não é sensacional? As crianças estão dando um show de honestidade e cidadania. É como se todos nascessem para fazer o bem, mas que, dependendo da educação e das adversidades da vida, este caminho pode ser modificado.

Eu espero, sinceramente, que a maioria dos humanos tenham a oportunidade de estudar em colégios que, assim como esse, estimulam os direitos e os deveres que cada aluno deve cumprir em uma sociedade.

A confiança, a honestidade e o respeito devem ser a base de um sistema social e da cidadania. São com esses quesitos que a sociedade deve funcionar realmente e não cheia de escândalos políticos como anda acontecendo atualmente.

De uma coisa eu tenho certeza: a base da sociedade independe de classe social, ela depende apenas de boa vontade e educação básica.

Espero ver ainda mais ações desse tipo. Estou amando!

 

O Mundo Beelieve é uma marca que une ilustração e mensagens positivas. Por meio disso, buscamos passar motivação para boas atitudes.

Fabee Doce-Mel

Inquieta e observadora, estou 24h online, espiando o que humanos e Liebees estão fazendo. Toda essa curiosidade me dá muitas idéias, inclusive algumas sem papas na língua :p

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *