Língua de Sinais, Julia e Walter

Escrito por -
0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Pin It Share 0 Google+ 0 0 Flares ×

Há uns meses atrás, escrevi aqui no Mundo Beelieve sobre o Sistema Braile e falei sobre sua história e importância. Veja o texto aqui, Sistema Braille: Inclusão e Independência.

E existe uma outra forma de comunicação, tão importante e inclusiva quanto, a  Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). Ela não é usada por pessoas com baixa visão ou cegas, mas por aqueles que não escutam, os surdos!

Dessa forma, toda a língua de sinais é baseada em gestos, sinais e expressões corporais e faciais. E que língua curiosa e bonita! Pesquisando, eu aprendi muitas coisas curiosas sobre LIBRAS.

A primeira foi que, diferente do que eu pensava, os sinais não representam letras, mas cada um diz uma coisa diferente! Pode ser um objeto, expressão, sentimento… É como se cada um fosse uma “palavra” diferente.

Outra coisa interessante e que faz todo o sentido, assim como os idiomas, a língua de sinais muda em cada país. Mesmo os países que falam o mesma língua, português por exemplo, tem um “vocabulário” totalmente diferente! Até existe uma língua de sinais universal, que tenta se disseminar, chamada Gestuno, mas isso é um assunto para outro texto.

E assim como as palavras orais, a LIBRAS cresce e muito. Toda hora novos gestos, com novos significados, vão surgindo e sendo disseminados. Realmente uma comunicação viva e em crescimento.

Claro que em meio a toda essa minha curiosidade e pesquisa, eu me deparei com uma história linda, a de uma menina chamada Julia, de apenas 10 anos e de Walter, seu cãozinho de 7 meses.

Julia nasceu nos EUA e é surda! Walter também tem deficiência auditiva e juntos eles são os melhores amigos. Uma amizade tão grande que a garota já ensinou para o cachorrinho a língua dos sinais, palavras como “senta”, “água” e “comida”.

A mãe de Julia, Chrissy, disse que eles foram feitos um para o outro:

“Quando eu segurei Julia pela primeira vez, e ela não conseguia ouvir minha voz, cheirou meu pescoço. E, quando eu segurei Walter pela primeira vez, ele fez quase a mesma coisa”.

Tem até um Instagram, cheio de fotos do Walter e da pequena Julia, que você pode acessar aqui.

Tanta coisa legal sobre a língua de sinais né? Você sabia de todo esse universo de ideias e comunicação? Conte pra gente nos comentários.

 

O Mundo Beelieve é uma marca que une ilustração, mensagens positivas e muita motivação para se levar uma vida melhor.

Herói
Herói

Minha identidade são minhas atitudes. Não combato o crime ou enfrento palhaços malucos, mas com o meu raio polinizador ajudo a tornar o mundo melhor e cheio de mel. Também faço parte da equipe do Polen.

1 Comentário to Língua de Sinais, Julia e Walter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *