Quando Falta Inspiração 3: Liebee Azul

Escrito por -
0 Flares Facebook 0 Twitter 0 Pin It Share 0 Google+ 0 0 Flares ×

Após conversar com o Bartolomel… bzz… e encontrar as árvores caídas, segui voando em uma direção desconhecida e após uma noite de sono… bz… continuei seguindo minha viagem, em busca de inspiração.

Entenda nossa conversa aqui: Quando Falta Inspiração

Entenda meu encontro com as árvores caídas: Quando Falta Inspiração 2: Árvores e Pedras

Nesse voo sem destino, encontrei outras Liebees… bbzz, dessa vez, eram azuis, de outras colmeias, todas polinizando em flores que eu nunca havia visto… bz. Tivemos conversas breves e elas foram generosas, me ofereceram mel, meu pote já estava pela metade… bbz.

Mais adiante, encontrei um grande rio, correndo rumo a uma cachoeira… bzz, aquele era um belo cenário para descansar e comer o mel fresco… bz. Sentei na margem e cochilei.

Quando acordei… bz… do outro lado da margem havia uma Liebee azul sentada, ela olhava para o rio e as vezes nossos olhos se cruzavam… bzz. Vencendo minha timidez, voei até o outro lado.

Olá! Não pude deixar de te ver. Prazer, sou Mahatmel. – me apresentei e estendi a mão.

Sou a Melody! – ela me cumprimentou com um mexer de asas. Retribui o gesto – De onde você é?

Sou de uma colmeia distante, naquela direção – apontei – a uns dias de viagem.

Você é diferente, amarelo, só havia visto isso em livros de história. – eu sorri e me sentei ao seu lado – então, porque está tão longe da sua colmeia?

Estou viajando, meditando um pouco… Em uma jornada.

Que legal! Mas porque está fazendo isso?

Sabe, eu estava meio sem inspiração para aconselhar outras Liebees da minha colmeia, então achei que uma viagem poderia me ajudar.

Está ajudando? – uma Liebee cheia de perguntas – Encontrou essa tal de inspiração?

Acho que sim, mas ainda estou buscando.

Posso te ajudar a achar! Como é essa inspiração? Talvez tenha sido levada pelo rio.

Espera, você não sabe o que é inspiração?

Não sei, deve ser algo que vocês tem na colmeia de Liebees amarelas… Como ela é?

Não, inspiração não é algo físico, é algo que existe… Mas não dá pra ver – Nem eu sabia dizer se a resposta estava certa.

Deve ser difícil encontrar então, como você vai saber se achou?

Só vou saber, vou senti-la.

Que difícil! Mas pra que ela serve? É uma aventura muito grande, deve ser importante. – Não sabia mais se ela estava brincando comigo ou era uma diferença cultural.

Ela é importante! Inspiração serve para te trazer ideias, são influências que você tem e que ajudam a criar novos pontos de vista.

Bem diferente, não conhecia isso. Inspiração né? Coisa de Liebee amarela mesmo. – Ela sorriu, um lindo sorriso. – Tomara que você encontre isso, Mahatmel.

Bom, agora preciso ir, continuar minha jornada. – Já me levantava para partir.

Tem certeza? Está vindo uma grande tempestade por ai, não é seguro seguir viagem, Mahatmel.

O que? Como você sabe? Já estamos no meio da tarde, não vejo nenhuma nuvem carregada. – Agora eu que perguntava e estava curioso.

Pelas asas! Você não sente? Sinto nas minhas asas quando vai chover, elas ficam diferente, quanto mais água, pior.

Talvez seja só impressão, é melhor eu seguir viagem, Melody. – E comecei a levantar voo, continuando em direção à um destino desconhecido.

É melhor você ficar. – Ela pegou em minha mão. – Pode confiar em mim!

Eu preciso ir. – Soltei minha mão. – Nos conhecemos agora! É cedo para falar de confiança. – Segui meu voo.

Comecei a me afastar… bzzz…! Entendo que uma Liebee que não sabe o que é inspiração… bzz, pode não saber a importância da minha jornada… bz! Apenas um pressentimento bobo de chuva não iria atrasar minha busca.

Após um tempo de voo… bzz, rumo ao horizonte, escuto um bater de asas atrás de mim. Olho e é a teimosa Liebee azul… bz.

Mahatmel, espere! Espere! – Ela gritava.

Não tem chuva vindo. Para de ser tão teimosa, Liebee azul.

Não é isso! – Ela recuperava o fôlego. – É sobre inspiração… sei de algo que vai ajudar. Você precisa vir comigo.

Como assim? O que poderia ajudar?

É algo que preciso te mostrar, é só me seguir! – Ela saiu voando, tão rápido que eu só conseguia persegui-la de longe.

Para onde vamos? – Gritei, com o fôlego fraco pela perseguição.

Só vem, teimoso! – Ela riu, retribuindo o adjetivo. – É logo ali.

Já havíamos passado o riacho e o campo… bz, agora entrando nas florestas e parecia que o voo nunca iria acabar. Até que vi a Melody parada… bzz… me esperando.

Você voa bem devagar, Mahatmel! Precisa bater suas asas mais rápido, assim como eu faço. – Ela sorria, de novo, um belo sorriso. – É ali, a minha colmeia, vamos entrar.

O que? O que tem de tão fantástico lá que pode me inspirar? – Eu já estava irritado, não sei se pelo desvio, o voo cansativo ou as zombarias dessa Liebee.

Vem logo! Pare de perguntar, esse negócio de inspiração está te deixando muito bravo. Entra! – Ela me empurrou pra dentro, quase me arrastando para a colmeia.

E lá, da entrada da colmeia… bbzz… só pude ver Liebees azuis, em seus favos e pelas ruas… bz.

Afinal, o que você queria me mostrar? O que… – Antes do fim da frase, ela tampou minha boca, fazendo sinal de silêncio com a outra mão.

Fique quieto e escute, teimoso! – E apontou pra cima.

Um trovão! Dos mais altos que já ouvi… bzz. Estava chovendo! Aquela Liebee azul, teimosa e de um sorriso lindo me enganou… bzzz… para me salvar de uma tempestade daquelas.

Veja a parte final aqui: Quando falta inspiração 4: Colmeia Azul

 

O Mundo Beelieve é uma marca que une ilustração e mensagens positivas. Por meio disso, buscamos passar motivação para boas atitudes.

Mahatmel Favo
Mahatmel Favo

Anos de meditação me mostraram a real polinização. No mosteiro favo de mel ensino as outras Liebees a polinizar o mundo, nem sempre elas entendem, mas isso não me impede de polinizar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *